3ª Edição da Avaliação Nacional da Alfabetização será de 14 a 25 de novembro

A prova faz parte das estratégias educacionais do Ministério da Educação (MEC) e irá medir conhecimentos em leitura, escrita e matemática de alunos do 3º ano do Ensino Fundamental de escolas públicas urbanas e rurais

ana2

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) – com a colaboração das secretarias municipais, estaduais e distrital de educação – irá aplicar a Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA) de 14 a 25 de novembro de 2016, em todas as escolas públicas brasileiras com turmas regulares do 3º ano do Ensino Fundamental.

O objetivo é estimular a melhoria dos padrões de qualidade e equidade da educação, apresentando indicadores sobre o contexto em que se realiza o trabalho escolar. Os testes serão realizados em dois dias: o primeiro voltado à leitura e a escrita, e o segundo a matemática. As escolas participantes serão contatadas, a partir do dia 1º de outubro, para agendar a aplicação.

De acordo com o edital, os resultados preliminares poderão ser acessados pelos diretores escolares em maio de 2017, no portal do Inep. Já o relatório e os microdados da avaliação sairão em dezembro de 2017.

A ANA é um instrumento de avaliação do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic), que prevê a alfabetização plena de todas as crianças até os 8 anos. Porém, dados dos testes de 2015 revelam que 26,67% dos alunos – dessa faixa – não apresentavam a escrita adequada; 22,21% desenvolveram a capacidade de ler palavras isoladas; enquanto o conhecimento da matemática conseguiu atingir 57,5% das crianças.

Além dos exames, são fornecidos questionários para que os professores possam avaliar à infraestrutura, formação e trabalho pedagógico. A partir dessa coleta são formulados dados e apresentados ao MEC, para serem usados no desenvolvimento de novas estratégias educacionais para o ciclo de alfabetização (1º ao 3º ano do Ensino Fundamental).

Reforçando essa luta, o Plano Nacional de Educação (PNE) estabelece como meta, que 100% das crianças estejam plenamente alfabetizadas até 2024.

Para mais informações, escreva para o Inep: ana.resultados@inep.gov.br.

 

Bruna Carvalho
UNDIME/SC