Capes abre segunda fase de seleção para programas de formação de professores

Mais de 300 instituições de ensino superior enviaram propostas para os programas Pibid e Residência Pedagógica

Na primeira etapa da seleção para os programas Residência Pedagógica e Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), a Capes recebeu 564 projetos, de 302 instituições de ensino superior. Com mais de 60 mil vagas para a formação de professores da educação básica, o processo seletivo entra em sua segunda fase.

Carlos Lenuzza, diretor de Educação Básica da Capes, lembrou a relevância desses números. “É importante ressaltar a enorme participação nos editais, com instituições de todas as regiões do País”, disse Lenuzza, e completou explicando que “esse número ecoa com o compromisso da CAPES em apoiar a educação básica, em especial na formação de professores”.

Os programas, geridos pelos editais nº 1/2020 e nº 2/2020, respectivamente, oferecem 30.096 bolsas, cada. Na etapa atual, técnicos da Capes e consultores temporários analisarão as propostas recebidas para selecionar 250 de cada programa. Os 500 projetos escolhidos devem ser divulgados a partir de 16 de abril e as atividades estão com previsão de início a partir de junho deste ano, com duração de até 18 meses.

Confira a relação das instituições participantes nos links: Residência Pedagógica e Pibid.

Programa

O Residência Pedagógica é uma das ações da Capes que integra a Política Nacional de Formação de Professores, por meio da vivência prática dos formandos dentro da sala de aula, na segunda metade do curso de Licenciatura. Já o PIBID permite experiência semelhante aos alunos, mas, na primeira parte do curso.

Fonte: Redação CCS, Capes/ Foto: Getty Images