Cinco escolas públicas disputam Prêmio de Gestão Escolar com ações durante a pandemia

Cerimônia final acontece na próxima quinta, dia 10, quando será conhecida a Escola Referência Nacional

Cinco escolas públicas estaduais e municipais disputam o título de Referência Nacional em Gestão Escolar, com ações para manutenção do ensino/aprendizagem durante a pandemia. Elas foram escolhidas entre as mais de 8 mil escolas inscritas na edição 2020 do Prêmio Gestão Escolar, promovido pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e pela Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação a Ciência e a Cultura (OEI).

A cerimônia virtual de encerramento do prêmio será transmitida ao vivo, na próxima quinta-feira (10), a partir das 16h30, pela TV Escola. Os interessados vão poder acompanhar pela internet, por meio do canal no Youtube da TV Escola (www.youtube.com/tvescola), na antena parabólica ou nos canais de TVs por assinatura.

Para a secretária de Educação do Tocantins e coordenadora do prêmio, Adriana Aguiar, esse será um momento de coroamento dos esforços não apenas das escolas finalistas, mas de todas as redes, gestores, técnicos, professores, pais e alunos, que tanto se dedicaram para superar os desafios impostos pela crise do Coronavírus. “2020 é um ano que ficará marcado na vida de todos, especialmente para os que fazem a Educação. Por isso, mais do que nunca, precisamos valorizar a criatividade e a superação dos que estão no chão da escola.”

Entre as escolas finalistas estão a Escola Classe 15 de Ceilândia, que fica localizada em Brasília (DF), representando a Região Centro-Oeste; a Escola Estadual Professora Maria de Menezes Guimarães, do município de Itacuruba (PE), representando o Nordeste; a Escola Municipal Dr. Sérgio Alfredo Pessoa Figueiredo, de Manaus (AM), representando a Região Norte; a Escola Orlando Maurício Zambotto, do município de Jarinu (SP), representando o Sudeste; e o Colégio Estadual do Patrimônio Regina, de Londrina (PR), representando a Região Sul.

Em 2020, gestores de escolas públicas puderam inscrever experiências inovadoras de gestão durante o período da pandemia. Em função do momento, a coordenação do PGE decidiu reconhecer práticas exitosas das escolas que, durante o período de afastamento social, conseguiram encontrar soluções para o enfrentamento das dificuldades impostas pela crise sanitária.

Além de reconhecer experiências que deram continuidade à aprendizagem dos estudantes, o PGE 2020 buscou identificar e disseminar práticas inovadoras na gestão escolar, reconhecer e valorizar escolas públicas que se destacam pela gestão competente, participativa e colaborativa, assim como valorizar a escola que trabalha como equipe, com corresponsabilidade na gestão, no ensino, na aprendizagem e na solução de problemas.

Outra novidade dessa edição partiu da OEI, contemplar os esforços de toda equipe escolar, representada na inscrição por seis integrantes: o gestor, um coordenador e quatro professores, de preferência, um por área do conhecimento. Para participar, a equipe teve que preencher o cadastro da escola no site www.premiogestaoescolar.com.br e escrever o relato da experiência. Puderam participar escolas públicas estaduais e municipais de qualquer etapa da Educação Básica: educação infantil, ensinos fundamental e médio.

Na primeira etapa do PGE, foram selecionadas as 27 escolas de Referência Estadual, que disputaram a vaga da etapa regional. Cada uma vai receber a premiação de R$ 5 mil + bolsas em cursos de especialização à distância para a equipe escolar, da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp).

As cinco escolas finalistas, que representam as regiões do país, receberão o prêmio de R$ 10 mil, além dos cursos de especialização da Univesp para a equipe escolar, e computadores e tablets oferecidos pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Serão 7 notebooks e 10 tablets para cada uma das referências regionais. Já a escola Referência Nacional receberá, além dos equipamentos e das bolsas, o prêmio em dinheiro de R$ 30 mil.

Realizado desde 1998, o Prêmio Gestão Escolar já recebeu cerca de 50 mil inscrições ao longo de suas edições e mais de oito milhões de estudantes foram beneficiados com os projetos implantados pelos diretores das escolas inscritas. A edição 2020 tem o patrocínio da Unesco e da Fundação Itaú para Educação e Cultura. Conta ainda com a parceria da Bett Educar, British Council, Embaixada Americana, Fundação Roberto Marinho, Fundação Santillana, Instituto Natura, Ministério da Educação, TV Escola, Unicef e Univesp.

Fonte: Consed