Educação da capital recebe prêmio da Rede Cidade Digital por utilizar aplicativo para crianças com dislexia

Domlexia, experimentado em duas escolas, ajuda estudantes a se alfabetizarem

O aplicativo Domlexia, experimentado na rede municipal de ensino de Florianópolis, recebeu o prêmio Projeto Inovador da Rede Cidade Digital.

A iniciativa ajudou na alfabetização de crianças do 1º ano, com e sem dislexia, através de um jogo no qual os pequenos aprenderam de forma divertida as letras do alfabeto e sons.  Dislexia é um distúrbio de aprendizagem caracterizado pela dificuldade de aquisição da leitura e escrita.

A Rede Cidade Digital (RCD) incentiva a utilização da tecnologia de informação de forma estratégica para melhorar a gestão pública.

O Domlexia, desenvolvido pela educadora Nadine Heisler e pela fonoaudióloga Sabrina Luz, foi testado com 40 crianças em duas escolas: na Osmar Cunha, em Canasvieiras, e na Intendente Aricomedes da Silva (EBIAS), na Cachoeira do Bom Jesus.

“O Domlexia traz uma abordagem diferente do mesmo tema abordado em sala. Nós tivemos resultados extremamente positivos da aquisição do aprendizado por parte dos estudantes”, explica Sabrina.

“Ficamos muito felizes com o prêmio. Acreditamos que através de soluções digitais podemos endereçar questões importantes no desenvolvimento das crianças e na melhoria da qualidade da educação”, salienta Nadine.

O secretário de Educação, Maurício Fernandes Pereira, recebeu o prêmio em nome do município. “Mais uma conquista importante para a Prefeitura de Florianópolis. Prêmios como esse mostram como temos profissionais preparados e qualificados, que trazem para a sala de aula uma educação inovadora”.

 

Undime-SC – Com a contribuição da SME de Florianópolis