Mobilizando 4,4 mil educadores, Desafio Inova Escola seleciona 25 projetos finalistas, 5 de cada região do país

Iniciativa lançada pela Fundação Telefônica Vivo vai premiar projetos colaborativos de inovação nas escolas

A Fundação Telefônica Vivo acaba de selecionar os projetos finalistas do Desafio Inova Escola, cuja premiação final será realizada em São Paulo, no dia 13 de novembro. Na primeira fase, a iniciativa recebeu inscrição de 1.180 escolas que constituíram 1,2 mil equipes de educadores, mobilizando 4,4 mil profissionais que participaram da trilha formativa oferecida. Houve representação de todos os estados brasileiros, além do Distrito Federal, totalizando, 763 municípios. A escola pública representou 90% do total de inscrições. Agora, foram selecionados 5 de cada região do Brasil, completando 25 finalistas.

Entre os dias 8 e 11 de novembro, será aberta a votação popular, e os projetos mais votados por região serão reconhecidos. A votação ocorrerá pelo site do Desafio: www.desafioinovaescola.org.br. Porém a premiação mais aguardada ocorrerá no dia 13 de novembro, quando representantes dos 25 projetos estarão em evento em São Paulo para conhecer os finalistas da etapa nacional. Um júri de especialistas irá escolher os 5 projetos destaques, sem proporcionalidade por regiões. As equipes finalistas receberão assessoria técnica especializada por seis meses, cuja função é apoiar a implementação e avaliação-pós do plano e apoio financeiro de até R$ 10 mil por projeto, além de um intercâmbio entre representantes dos planos selecionados e outras escolas inovadoras brasileiras.

Os finalistas

Centro-Oeste
Arteduca – EE Professora Zeni Vieira – Sinop (MT)
Brincando com alimentos: introdução de alimentos PANCs na merenda escolar – EM Nerone Maiolino – Campo Grande (MS)
Equipe Teotônio Vilela – EE Teotônio Vilela – Campo Grande (MS)
José Décio – Colégio Estadual Doutor José Balduino de Souza Décio – Formosa (GO)
Rui Barbosa – Itumbiara – Centro de Educação em Período Integral Rui Barbosa – Itumbiara (GO)

Nordeste
Bastião atômico – Escola Municipal de Tempo Integral São Sebastião – Jaboatão dos Guararapes (PE)
Equipe Santa Terezinha – Escola Municipal Santa Terezinha – Coruripe (AL)
Expandindo conhecimento – Escola Municipal Maria José da Silva – Belém de Maria (PE)
Inova IEMA – IEMA – Instituto Estadual de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão Unidade Plena Itaqui Bacanga – São Luís (MA)
Itavivo – Escola Municipal Constâncio Maranhão – Vitória de Santo Antão (PE)

Norte
Esse rio é minha rua – EEEFM Salesiana do Trabalho – Belém (PA)
Guerreiros do campo –EMEF Joana Darc – Nova Esperança do Piriá (PA)
Nenhum a menos! – Escola Estadual Ministro Waldemar Pedrosa – Parintins (AM)
Oficina da transformação – EMEF Abraham Lincoln – Medicilândia (PA)
Os desafiadores – EMEF do Cujari – Abaetetuba (PA)

Sudeste
Black box – Centro Educacional Ímpar – Montes Claros (MG)
Escola do mangue – EM Henrique Tavares de Jesus – São Sebastião (SP)
IFF9! – IFF – Campus Itaperuna – Itaperuna (RJ)
Juntos somos mais fortes – EMEF Cândida Soares Machado – Guarapari (ES)
Revitalizar – EM Sebastião Leite da Silva – Ilhabela (SP)

Sul
Aprender, colaborar e inovar na educação de jovens e adultos – Educação de Jovens e Adultos de Joinville – Joinville (SC)
Inovatech – EMEF Dom Diogo de Souza – Viamão (RS)
Partilha de vida – Escola Básica Municipal Santa Terezinha – Xaxim (SC)
Urbano – EMEFE Pe Urbano Teixeira da Fonseca – Guaramirim (SC)
WebArthur – EMEF Arthur Pereira de Vargas – Canoas (RS)

O Desafio

O Desafio Inova Escola é promovido pelo Programa ProFuturo, da Fundação telefônica Vivo e Fundação Bancária “la Caixa”. O objetivo é fomentar processos inovadores no âmbito escolar que favoreçam a construção de uma cultura de inovação na escola e o desenvolvimento dos estudantes nas competências para o século XXI. O diferencial do Desafio é o caráter colaborativo no qual educadores construíram, em equipes, projetos que possam melhorar o ambiente escolar por meio de uma trilha formativa.

O Desafio Inova escola conta com a parceria da representação no Brasil da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e do Movimento de Inovação na Educação. A iniciativa também tem a coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec).

“Acreditamos que a construção colaborativa é a melhor forma de implantar novos conceitos na educação. Tudo na Fundação segue este fluxo e não seria diferente no Desafio. Os parceiros foram fundamentais na construção de toda a metodologia, desde o fluxo de informações à validação de ideias. Todo o planejamento do Desafio Inova Escola foi uma construção coletiva, ouvimos especialistas, técnicos e escolas e cada um de nossos parceiros colocou sua experiência à disposição do projeto. Isso faz dele um prêmio ainda mais completo e especial”, explica Americo Mattar, diretor presidente da Fundação Telefônica Vivo.

Fonte: Fundação Telefônica