SED e Undime realizam webconferência sobre Olimpíada de Língua Portuguesa

Para incentivar e fortalecer a participação das escolas, dos professores e alunos na 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa (OLP), a Secretaria de Estado da Educação, em parceria com a União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), realizou webconferência para educadores de todo o Estado, nesta quinta-feira, 11. Foram repassadas informações e orientações de como proceder e fazer a inscrição que vai até o dia 30 de abril.

A OLP tem o objetivo de apoiar os professores da rede pública no aprimoramento das práticas de ensino de leitura e escrita. Os professores inscritos terão à disposição oficinas de produção de texto com os alunos do 5º ano do ensino fundamental ao terceiro ano do ensino médio. A partir daí, a competição passa por várias etapas, municipais, estaduais e regionais, até se chegar aos 32 estudantes vencedores na etapa nacional.

“Por isso, a participação dos professores é muito importante. Quando eles estão engajados os resultados são sempre melhores. Quero reiterar o convite para que todos se empenhem e participem”, enfatiza o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni.

A presidente da Undime, Patrícia Lueders, destaca a união entre Sed e Undime na divulgação e ações e explica que não basta o secretário Municipal fazer adesão, o diretor também precisa fazer e professor se inscrever para daí o aluno pode participar. “O professor precisa se sensibilizar que a partir da sua inscrição o aluno também poderá participar. A Olimpíada permite aos professores a ampliação de repertório devido à formação e aos materiais didático que recebe. Não deixem que seus alunos percam essa oportunidade”, enfatiza.

A Coordenadora Nacional de Língua Portuguesa, Maria Aparecida Laginestra, também participou da webconferência e apresentou números da participação de Santa Catarina. “Temos 217 municípios que já fizeram a adesão. 1.151 professores se inscreveram. Santa Catarina tem muita representação. Sempre apresentam bons textos. A formação do professor é muito importante para nós. O aluno tem direito de aprendizagem e focamos na formação contínua de quem ensina. Por isso, nos preocupamos com o material que é utilizado e todo o processo, afinal o professor é o grande mediador que fortalece este trabalho”, afirma.

Para a professora Nelita Bortoloto o grande objetivo é trabalhar a formação dos professores, pois atinge diretamente as crianças. “Temos inúmeras referências para utilizar para que o aluno atinja o tão esperado momento de escrever com autoria. A Olimpíada tem o papel de ser o programa que possibilita isso”, evidencia.

A secretária-adjunta, Carla Bohn, também chama a participação. “Venham, participem, estejam conosco nesta jornada. Vamos ativar a capacidade criativa das nossas crianças e dos nossos jovens. Vamos fazer com que eles possam dar asas para criar e aprimorar sua capacidade de escrita”, finaliza Carla.

A OLP foi lançada pela Fundação Itaú Social e Ministério da Educação, sob a coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), em parceria com as Secretarias Municipais e Estaduais de Educação.

Inscrição

Para que professores e alunos participem da OLP, é necessário que a secretaria de educação à qual sua escola é vinculada – municipal ou estadual – faça a inscrição por meio do Portal Escrevendo o Futuro.

Após a realização das oficinas, as escolas terão até 19 de agosto para encaminhar os textos às comissões julgadoras. Para apoiar os professores no desenvolvimento das atividades, o programa fornece material formativo com conteúdos criados para serem incorporados ao planejamento do ano escolar, sem fugir ao cotidiano da sala de aula.

Fonte: Sed