TRT e Undime unem esforços para combater trabalho infantil em Santa Catarina

Cartilha 1

Prof. Rodolfo Luz e desembargadores Lourdes Leiria e Gracio Petrone.

 

O presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região (TRT-SC), desembargador Gracio Petrone, e a desembargadora Lourdes Leiria, responsável pelo Programa de Combate ao Trabalho Infantil do Tribunal, assinaram nesta sexta (10) um termo de cooperação com a União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime-SC) para a divulgação e distribuição da cartilha “Trabalho Infantil não é Brinquedo”. A revista foi desenvolvida pelo Tribunal para orientar crianças, adolescentes, pais e professores sobre os riscos do trabalho precoce. cartilha 2

A ideia da revista é mostrar, de forma leve e didática, os vários riscos à saúde e à formação escolar que cercam o trabalho precoce, entre eles a exposição a agrotóxicos, o risco de queimaduras solares e ataques de animais, entre muitos outros. Pelo menos 20 mil exemplares devem ser distribuídos na rede pública, especialmente a alunos de oito a 12 anos de regiões rurais, que formam o público-alvo da inciativa.

“É fundamental mostrar aos pais os riscos de expor a criança a esse tipo de situação. A legislação evoluiu muito, mas nossa mentalidade em relação ao trabalho infantil também precisa mudar”, afirmou a desembargadora, que também é corregedora do TRT-SC.

O presidente da Undime-SC, professor Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, elogiou a iniciativa e disse aos desembargadores que já começou a divulgação do material aos representantes das escolas municipais.

Conheça a cartilha: versão digital / versão em pdf

 

Divulgação: TRT-SC.