2ª oferta Undime e Fundação Telefônica Vivo: confira a opinião de quem já realizou os cursos

Cursos gratuitos e certificados estão sendo oferecidos pela parceira na plataforma Escolas Conectadas. Saiba mais informações e inscreva-se!

No dia 15 de agosto, tiveram início as turmas dos cursos de formação continuada a distância oferecidos pela parceria entre a Undime e a Fundação Telefônica Vivo. Disponibilizados gratuitamente aos educadores na plataforma Escolas Conectadas, as formações podem ser iniciadas pelos cursistas imediatamente após a inscrição e concluídas em até 60 dias. Os interessados podem realizar a inscrição até o dia 16 de setembro.

Nesta 2ª oferta estão disponíveis três cursos: BNCC, autoria e tecnologias digitais: inspirações para criar e aprenderEnsino híbrido: como fazer na minha escola? e Cidadania digital: educando para o uso consciente da internet. Todos eles são autoformativos, e apesar de complementares, a recomendação é para que o cursista se inscreva somente em um neste primeiro momento.

As formações fazem parte de um esforço coletivo para a manutenção de uma educação pública de qualidade, promovendo a qualificação de educadores e gestores por meio de cursos de formação continuada.

Para saber mais detalhes e fazer a sua inscrição, clique aqui!

O que os educadores estão falando sobre os cursos?

Abordando a curiosidade, a criatividade e a autoria derivadas da introdução das tecnologias digitais em sala de aula, o curso BNCC, autoria e tecnologias digitais explora plataformas e ferramentas virtuais de compartilhamento de ideias.

A educadora Elania Ferreira destaca, dentre outros aspectos, a aplicabilidade dos conhecimentos adquiridos no curso em suas práticas educacionais.

“Conheci AVAs que, de outra forma, seriam inviáveis, além de aplicativos para auxiliar nas estratégias de produções. E tudo embasado na BNCC. Sempre que tenho oportunidade, participo dos cursos disponibilizados, pois sei que irão ampliar meus conhecimentos”, afirma.

Já a professora Aline Rodrigues Alexandre concluiu o curso Ensino híbrido: como fazer na minha escola?. Ela comenta que a flexibilidade da metodologia apresentada na formação pode facilmente ser adaptada a sua realidade.

“Com certeza irei colocar em prática todo ensinamento proposto, principalmente rotação por estação. O melhor é poder adaptar toda a metodologia à realidade de cada escola. No meu caso, trabalho numa zona rural, e essa prática se adequa a qualquer professor e escola que quer inovar e tornar o aluno protagonista de seu conhecimento”, afirma.

Essa formação apresenta estratégias de implementação do Ensino Híbrido nos mais diversos cenários, visando recuperar as aprendizagens dos alunos no contexto pós-pandêmico.

A educadora Maria de Lourdes Silva concluiu a formação Cidadania digital: educando para o uso consciente da internet. De acordo com ela, o curso apresenta conteúdos relevantes e de fácil aplicação no cotidiano escolar. A professora acrescenta que realizou a formação em um momento importante, em que o uso consciente da internet é uma temática em alta na escola onde leciona.

“Chegou bem na hora. Porque a nossa comunidade escolar está passando por essa problemática. Muitos alunos ganharam celulares para assistirem às aulas remotas, mas não receberam educação digital. Então, a formação serve como respaldo para trabalhar o tema com maior segurança na escola”, conclui.

Sobre a plataforma Escolas Conectadas

A plataforma Escolas Conectadas faz parte do projeto global de educação ProFuturo, e tem como objetivo apoiar educadores e estudantes no desenvolvimento de competências digitais. Todas as formações são gratuitas, certificadas e alinhadas à Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Fonte: Fundação Telefônica Vivo e Undime
https://undime.org.br/noticia/31-08-2022-11-19-2-oferta-undime-e-fundacao-telefonica-vivo-confira-a-opiniao-de-quem-ja-realizou-os-cursos

Compartilhe: