Coordenadora da Implementação da BNCC pela Undime/SC representa Santa Catarina no programa Embaixadores da BNCC

Sônia Fachini é coordenadora da implementação da Base Nacional Comum Curricular pela Undime/SC desde 2017; iniciativa do Movimento Pela Base objetiva dar visibilidade a boas práticas de secretarias de todo o Brasil.

Com uma trajetória na educação de mais de 31 anos, sendo oito deles na Secretaria Municipal de Educação de Joinville, a coordenadora da Implementação da BNCC pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação de Santa Catarina (Undime/SC), Sônia Fachini, representará o estado catarinense no programa Embaixadores da BNCC. Iniciativa do Movimento Pela Base, o programa de embaixadores tem como intuito dar visibilidade a boas práticas de implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e no Novo Ensino Médio. 

Desde 2017, Fachini é coordenadora da implementação da BNCC pela seccional da Undime em Santa Catarina. Na experiência catarinense, por meio da articulação de uma Comissão Executiva de Mobilização para Implementação da BNCC, o regime de colaboração ocorreu de forma bastante significativa. “Formamos um comitê comprometido, que representava diferentes públicos e necessidades, somando experiências e com foco na equidade. Sabíamos que o currículo deveria representar educação de qualidade para todos e condições de trabalho adequadas para os profissionais da educação, e ainda manter a autonomia de cada rede. Todo o processo respeitou a participação de todos os profissionais da educação, houve consultas públicas e seminários com educadores para enriquecermos ainda mais as discussões e contemplarmos pontos de vista”, afirma Fachini. 

Por sua experiência coordenando o comitê de implementação da BNCC, a coordenadora da Undime/SC considera que o regime de colaboração só ocorre de fato quando existe a escuta de diferentes opiniões, respeito e valorização à autonomia e às especificidades de cada município, independente de seu tamanho ou capacidade de apoio técnico E é especialmente essa experiência com o regime de colaboração e em gestão escolar que Fachini poderá acrescentar ao grupo de embaixadores.

Com os bons resultados da construção da BNCC e do currículo referencial catarinense, o regime de colaboração se mostrou um caminho fundamental. Não por menos, a embaixadora da Undime/SC relata que o grupo interinstitucional que participou dos processos manteve o trabalho conjunto e atua para articular ações de enfrentamento aos desafios da pandemia de Covid-19, incluindo o plano de volta às aulas, plano de vacinação dos profissionais da educação, e para apoiar o processo de alfabetização das crianças

“É importante darmos continuidade às boas práticas que vieram com o regime de colaboração. Vencemos barreiras políticas, divergências e aprimoramos a forma de diálogo e negociação. Agora, precisamos aproveitar essa experiência e aprofundá-la. É comum ouvirmos que os municípios não se sentem mais tão sozinhos e que têm mais força agora, com apoio dos demais”, destaca Fachini. Nesse sentido, reconhece que o percurso trilhado para elaboração da BNCC, do referencial estadual e dos currículos municipais é um avanço, e que ainda há muito o que fazer. Mas que, juntos, municípios e estado são mais fortes.

Embaixadores da BNCC

Formado por técnicos municipais e estaduais com ampla experiência na área da educação e comprometidos com a implementação da BNCC, o programa Embaixadores da BNCC tem entre seus objetivos, além da valorização do trabalho realizado por técnicos de secretarias municipais e estaduais de educação , proporcionar a formação aos profissionais, oferecendo palestras, mentoria e momento para troca de experiências para aprofundamento dos conhecimentos. Saiba mais sobre a iniciativa clicando aqui

Comitê interinstitucional

Para a elaboração do currículo referencial de Santa Catarina, a princípio foi constituído um comitê interinstitucional com representantes da Undime/SC, Secretaria de Educação, União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (Uncme) e Conselho Estadual de Educação. Outros atores também foram incluídos para acompanhamento das ações: Federação Catarinense de Municípios (Fecam), representantes dos sindicatos das escolas particulares, de universidades e dos órgãos de controle (Ministério Público e Tribunal de Contas).

 

Fonte: Undime/SC com informações do Observatório.

Compartilhe: