EBM Sede Figueira, de Chapecó, realiza projeto Horta na Escola

Iniciativa busca fomentar os sentimentos de colaboração e pertencimento à natureza na comunidade escolar e será desenvolvida ao longo de todo o ano.

Em Chapecó, com o objetivo de fomentar o espírito colaborativo entre pais, professores, alunos e servidores, a Escola Básica Municipal (EBM) Sede Figueira desenvolveu o projeto Horta na Escola. A iniciativa, idealizada de acordo com as diretrizes curriculares e com a busca contínua da diversidade das ações pedagógicas, será desenvolvida ao longo de todo o ano, observando e respeitando a época de plantio dos alimentos.

Para executar o projeto, a comunidade realizou um mutirão a fim de limpar e organizar o terreno que abrigaria a hota. Em seguida, os alunos, professores e servidores da escola passaram a cultivar o espaço, plantando vários tipos de legumes, verduras, temperos e chás. Cada turma é acompanhada por um professor, que desenvolve e organiza o trabalho a ser realizado, e todos os componentes curriculares estão envolvidos com o projeto para que o aluno desenvolva um sentimento de pertencimento ao espaço. 

Os estudantes realizam o preparo da terra, o plantio e acompanham o crescimento dos alimentos. Enquanto a Educação Infantil cultiva os chás, os alunos do Fundamental produzem as hortaliças. A limpeza e irrigação são feitas pelos servidores da instituição. Com a diversidade de legumes, verduras e temperos cultivados na horta, a escola organiza um buffet de saladas sempre que há produtos disponíveis, com a finalidade de estimular o consumo de alimentos orgânicos e saudáveis entre crianças e adolescentes.

O professor do componente de geografia, Bernardo Lusa, explica que “a produção de hortaliças e a criação e desenvolvimento da horta no ambiente escolar é muito importante, principalmente, para educar os alunos sobre o consumo de alimentos saudáveis e pertencimento no ambiente escolar”. Para a aluna, Vitória Ferla Giuriatti, do 9º ano, “a horta é importante para que possamos nos alimentar melhor não só na escola, mas em casa também e ensinar isso à família, além de nos proporcionar contato com a natureza”.

Compartilhe: