Estudantes mais pobres têm acesso menor a abertura de escolas na pandemia, mostra Datafolha

Proporção de alunos com maior renda que tiveram essa oportunidade é o dobro da dos alunos pobres

O movimento de retorno às escolas experimentado nas redes públicas do país, mesmo que parcialmente, revela forte quadro de desigualdades.

A proporção de alunos pobres que tiveram essa oportunidade (16%) é menor que a metade da registrada entre estudantes com maior renda (38%). Os dados são de pesquisa Datafolha encomendada pela Fundação Lemann, pelo Itaú Social e pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

É maior a proporção de negros e mulheres entre as famílias com alta vulnerabilidade, com menor acesso ao retorno, revelando assim o perfil dos maiores atingidos. O abismo é também regional.

Compartilhe: