Inspirado por webinar do “Encontro com a Undime/SC”, projeto espalha mensagens de afeto no retorno às aulas em Riqueza

Iniciativa “Gentileza gera Gentileza” envolveu todos os alunos do Centro Educacional Nedyr Spezzatto, que pintaram desenhos, frases e palavras de afeto nos muros da escola.

Com o objetivo de espalhar mensagens de afeto no retorno às aulas 100% presenciais, o Centro Educacional Nedyr Spezzatto, do município de Riqueza/SC, desenvolveu o projeto “Gentileza gera Gentileza”. A iniciativa envolveu todos os alunos da escola, que foram incentivados a pintar desenhos, frases e palavras de afeto nos muros do centro de ensino. O projeto foi inspirado pela história do Profeta Gentileza, abordada durante o sexto webinar do “Encontro com a Undime/SC”, que discutiu a importância da priorização curricular – e da gentileza – como forma de apoiar o aprendizado dos alunos.

Coordenado pelas professoras de arte do centro de ensino, Enaê Turcato e Gisseli Saúgo, o projeto é uma forma de proporcionar acolhimento aos estudantes neste período de transição para as aulas presenciais. “A ideia surgiu no momento em que os alunos tiveram o retorno das aulas 100% presenciais, após cerca de um ano e meio longe da escola. Com todos os acontecimentos neste período de pandemia, acreditamos ser imprescindível que os alunos tenham uma recepção afetuosa em seu retorno”, conta a professora de arte Enaê Turcato. 

 

Gentileza gera gentileza

Gisseli Saúgo, também responsável pelo projeto, explica que o Profeta Gentileza, por mais de 20 anos, circulou pelo Rio de Janeiro pregando o ditado que, hoje, se tornou famoso: “gentileza gera gentileza”. Em 1980, ele escolheu 56 pilastras do Viaduto do Caju, numa extensão de aproximadamente 1,5 km, para deixar inscrições em verde-amarelo, propondo sua crítica do mundo e sua alternativa ao mal-estar da civilização. 

Com o decorrer dos anos, os murais pintados pelo profeta foram danificados por atos de vandalismo e cobertos com tinta. A eliminação das inscrições foi criticada e, posteriormente, com o objetivo de restaurar os murais das pilastras, foi organizado pela prefeitura o projeto “Rio com Gentileza”.

 

Encontro com a Undime/SC

Durante o sexto webinar do ciclo de eventos “Encontro com a Undime/SC”, realizado no último mês, a assessora pedagógica da Undime/SC, Sônia Fachini, abordou a história do profeta e trouxe para o evento o simbolismo do termo “gentileza”. “O que eu trago de palavra para que a gente possa iniciar nosso encontro é a palavra gentileza, que está muito atrelada à amabilidade. Falarmos de amabilidade é falarmos de questões socioemocionais, tão importantes hoje no sentido do acolhimento”, considerou a secretária. 

Na ocasião, Fachini comentou sobre a necessidade de trazer esse sentimento para a gestão escolar. “É preciso exercitar o olhar sensível para a nossa equipe e comunidade escolar, praticando o acolhimento com todos os que fazem parte, conosco, dessa caminhada da Educação”. 

Veja mais fotos:

Fotos: Arquivo SME de Riqueza/SC.

Fonte: Undime-SC

Compartilhe: