Mais de 100 mil estudantes voltaram a estudar por meio da Busca Ativa Escolar

A Busca Ativa Escolar é uma das estratégias do Fora da Escola Não Pode! para ajudar os municípios a combater a exclusão escolar

A plataforma da Busca Ativa Escolar alcançou a marca de mais de 100 mil estudantes (re)matriculados, que voltaram a estudar por meio dos esforços das equipes da estratégia. A iniciativa, lançada em 2017, foi desenvolvida pelo UNICEF, em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e com apoio do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

A Busca Ativa Escolar reúne representantes de diferentes áreas fortalecendo, dessa forma, a rede de proteção. Cada secretaria e profissional tem um papel específico, que vai desde a identificação de uma criança ou adolescente fora da escola ou em risco de abandono, até a tomada das providências necessárias para seu atendimento nos diversos serviços públicos, (re)matrícula e permanência na escola.

Todo o processo é acompanhado por uma plataforma que funciona como um grande banco de dados que facilita a comunicação entre as áreas, armazena dados importantes sobre cada caso acompanhado e apoia na gestão das informações sobre a situação da criança e do adolescente no município e/ou estado.

Sobre a Busca Ativa

A Busca Ativa Escolar é uma estratégia composta por uma metodologia social e uma ferramenta tecnológica disponibilizadas gratuitamente para estados e municípios. A intenção é apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes que estão fora da escola ou em risco de evasão.

Acesse buscaativaescolar.org.br e saiba mais!

Fonte: Undime
https://bit.ly/3Jut25s

Compartilhe: