Undime/SC debate Calendário Escolar 2023 nesta quinta, 4

Em reunião on-line, as redes municipal, estadual e particular de ensino avaliaram o cronograma do próximo ano letivo

Com o objetivo de unificar o Calendário Escolar, alinhando o cronograma letivo de 2023, das escolas das redes estadual, municipal e particular, a Undime/SC participou de reunião virtual nesta quinta-feira (4), com representantes da Secretaria de Estado da Educação (SED), Federação Catarinense de Municípios (FECAM), Sindicato das Escolas Particulares (Sinepe) e assessores das associações de municipais. Durante o encontro, as entidades debateram sobre as datas de início e término das atividades letivas, bem como a logística de transporte da rede pública.

Foram apresentadas uma prévia de datas para retorno e conclusão das atividades escolares do próximo ano. Com as devidas ponderações, chegou-se a um possível cronograma, que seguirá para análise antes da divulgação oficial. Portanto, a princípio os professores da rede estadual iniciariam as atividades a partir do dia 1 de fevereiro e, na sequencia, no dia 8, com os alunos, retomando as aulas nas escolas da rede estadual. O recesso de julho respeitará a disposição do município, que prevê férias escolares nas duas últimas semanas do mês. Quanto ao término no ano letivo, a data de encerramento para os alunos da rede estadual é no dia 15 de dezembro e professores no dia 21, totalizando 204 dias letivos.

De acordo com a presidente da Undime/SC e Região Sul, Patrícia Lueders, (DME de Blumenau/SC) esse é um parâmetro pra que as redes possam se organizar. “Quero frisar que, independentemente do que foi acordado em reunião, as redes municipais continuarão tendo autonomia para seguirem com seu planejamento, respeitando os dias letivos da região”.

Lueders reforça, ainda, a importância da rede municipal estar alinha quanto as datas, a fim de evitar conflitos e manter a logística funcional do Transporte Escolar. “Precisamos respeitar o termo de colaboração firmado entre as redes estadual e municipal, de forma a garantir uma organização eficaz, que não venha prejudicar nossos alunos. Somos o único estado com mais de 95% dos municípios com sistema próprio, por isso a importância de estarmos a frente das discussões e defendendo sempre a flexibilidade e autonomia dos municípios”, explica a presidente.

Participaram, também, da reunião representando a seccional catarinense, a assessora pedagógica d Undime/SC, Sônia Regina Victorino Fachini e, o assessor técnico, Plauto Mendes.

Acompanhe a Undime/SC nas redes sociais e fique bem informad@ com notícias atuais da Educação.

Por Undime/SC

Compartilhe: