Encontro de professores define currículo catarinense

Santa Catarina mais do que nunca respira educação esta semana. Até quarta-feira, 17, educadores catarinenses estarão reunidos no 1º Seminário de Sistematização do Currículo Base da Educação Infantil e Ensino Fundamental do Território Catarinense. O objetivo é definir o conjunto de aprendizagens essenciais aos estudantes, respeitando as especificidades regionais. A definição do currículo segue a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Fonte: James Tavares

Durante a abertura nesta segunda-feira, 15, no Hotel Golden, em São José, o governador Carlos Moisés defendeu uma maior inclusão nas escolas, com o objetivo de torná-las um ambiente mais atrativo tanto para os alunos, quanto para os docentes. “Nós entendemos que a escola tem que ser a extensão da família, sendo até mesmo a única família para alguns alunos. Então é por isso que ela precisa estar engajada nesse processo inclusivo, não importa qual seja a esfera, municipal, estadual ou privada. A escola tem de ser um bom lugar para se querer estar. Existe um tesouro que ninguém rouba: a educação”, afirmou.

A finalização do documento está sendo feita em regime de colaboração entre a Secretaria de Estado de Educação (SED), a União dos Dirigentes Municipais de Santa Catarina (UNDIME/SC), o Conselho Estadual de Educação (CEE), a União Nacional de Conselhos Municipais de Educação (UNCME) e a Federação Catarinense de Municípios (FECAM).

“Com o esforço de todos esperamos cumprir essa tarefa. O que estamos fazendo aqui é dar celeridade ao processo. E quando nós trazemos o professor para participar é por que ele, mais do que ninguém, sabe das dificuldades e expectativas dos alunos. Estamos todos juntos unidos na consolidação do currículo para, posteriormente, realizar a formação dos multiplicadores e por fim a implementação nas escolas catarinenses ainda este ano”, explica Uggioni.

Para a presidente da Undime, Patrícia Lueders, estamos fazendo história em SC. “Todos tivemos a possibilidade de pensar em uma proposta única para todos nossos estudantes. E agora vamos consolidar”, destaca.

Após abertura, a diretora do Mathema e ex-secretária de Educação Básica Ministério da Educação (MEC), Kátia Cristina Stocco Smole, proferiu palestra com o tema Desafios de educar para a equidade. “A equidade prevê aos alunos aprender o que é certo na idade certa. E nós temos o desafio de saber o que ensinar, para quem, como e ainda saber avaliar e trabalhar em time, tendo em mente que os alunos são de todos”, comenta. Para Kátia, o currículo é um elemento que estimula o estudar mais. “A BNCC tem um núcleo do que deve ser ensinado, mas também tem a liberdade para as especificidades, para colocar o DNA de cada região. E isso quem deve buscar são os professores”, finaliza.

O Ciclo de Seminário de Sistematização do Currículo Base da Educação Infantil e Ensino Fundamental do Território Catarinense tem como coordenadoras Estadual da BNCC a secretária-adjunta de Estado da Educação, Carla Silvanira Bohn, e a secretária Municipal de Educação de Joinville, Sonia Regina Vitorino Fachini, representando a SED e a Undime, respectivamente.  Após este primeiro seminário, que se encerra na quarta-feira, o ciclo para a implantação da base curricular segue nos meses de junho e agosto, com a formação dos professores multiplicadores. A expectativa da Secretaria de Estado da Educação é que até o fim do ano o novo currículo base já esteja em aplicação nas escolas catarinenses.

BNCC

A Base Nacional Comum Curricular – BNCC é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais, elaborado por especialistas das mais diversas áreas do conhecimento e corresponde às demandas do estudante da contemporaneidade, preparando-o para o futuro.

Fonte: Sed