Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas: resultado da 1ª fase da 16ª edição será divulgado na próxima quinta-feira (9)

A aplicação das provas da segunda fase será realizada no dia 6 de novembro

Cerca de 18 milhões de estudantes participaram da primeira fase da 16ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Agora, estudantes de cerca de 55 mil escolas aguardam ansiosos pela divulgação do resultado que acontecerá no dia 9 de setembro. A aplicação das provas da segunda fase está prevista para o dia 6 de novembro.

O financiamento da competição é de responsabilidade do Ministério da Educação (MEC) e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). A OBMEP é um projeto nacional dirigido às escolas públicas e privadas, realizado pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM). Em 2021, os repasses do MEC para o Impa foram de R$ 36,7 milhões, valor que atende à OBMEP e outros projetos.

O diretor de Formação Docente e Valorização dos Profissionais da Educação, Renato Brito, destaca a importância da OBMEP para a educação pública. “Não poderíamos deixar de apoiar essa iniciativa, como temos feito desde 2005. A OBMEP desafia os estudantes na busca por superação, abre caminhos na inclusão social por meio do conhecimento e incentiva o aperfeiçoamento dos professores (…)”, afirmou o diretor.

A OBMEP concede medalhas de ouro, prata e bronze e mais de 50 mil menções honrosas. Além disso, os estudantes que recebem medalha garantem o ingresso em programas de iniciação científica, com direito à bolsa de incentivo financeiro mensal concedida pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O diretor-geral do Impa, Marcelo Viana, ressaltou a fundamentalidade do MEC na realização das Olimpíadas: “O MEC vem dando apoio crucial à realização da OBMEP, desde a primeira edição, em 2005. Esse apoio, que corresponde à metade do orçamento total da olimpíada, permite que a OBMEP tenha alcançado sua extraordinária cobertura e capilaridade em todo o território nacional: em 2021, contamos com a participação de mais de 18 milhões de crianças e jovens de mais de 55 mil escolas, localizadas em 5.561 municípios (99,84% do total)”, afirmou Viana.

Os recursos do MEC são repassados, principalmente, por meio do envio dos materiais da primeira fase para as escolas participantes, e da logística da segunda fase, incluindo a aplicação e a correção da prova.

O diretor-geral do Impa contou que uma das principais metas da OBMEP é melhorar a qualidade da educação básica e apontou que as Olímpiadas já mostraram resultados significativos nesse sentido. “Há diversos estudos independentes que comprovam de modo objetivo o enorme impacto que a OBMEP e seus programas de formação (PIC, PICME, POTI, OBMEP na Escola) têm no desempenho escolar dos estudantes, não só dos premiados como da escola como um todo (…)”, contou Viana.

O estudo “Impacto da OBMEP no desempenho em matemática na Prova Brasil, Enem e Pisa”, supervisionado pelo professor José Francisco Soares da UFMG, mostrou que a média alcançada na Prova Brasil por escolas que participam ativamente na OBMEP “é 26,10 pontos superior à encontrada em escolas com uma trajetória ruim de envolvimento com a OBMEP. O valor de 26,10 pontos equivale a cerca de um ano e meio de escolarização”.

E a tese “Recognizing Performance How Awards Affect Winners’ and Peers’ Performance in Brazil”, defendida pela professora Diane Moreira na universidade de Harvard, conclui que a presença de apenas um ganhador (medalhista ou detentor de menção honrosa) impacta positivamente toda a turma, melhorando o desempenho global dos colegas em 20%.

Saiba mais sobre a OBMEP.

Fonte: MEC

https://bit.ly/3tqozK1

Compartilhe: